04/03 - Assalto Frustrado em Alto Alegre do Pindaré - Cinco assaltantes morrem.

Bandidos deram de cara com policiais da Deic quando saíam da cidade

Cinco homens morreram no início da tarde de ontem, depois de tentar assaltar a agência do Bradesco em Alto Alegre do Pindaré (a 342 km de São Luís). O bando era integrado por pelo menos oito homens, que deram de cara com policiais da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) no momento em que estavam deixando a cidade. Na troca de tiros que se seguiu, cinco assaltantes morreram e outros três conseguiram fugir. Segundo a polícia, os bandidos que fugiram não levaram nenhuma quantia em dinheiro do banco, pois a gerente da casa bancária – a única que sabia abrir o cofre da agência – havia saído para o almoço.

De acordo com moradores de Alto Alegre, contatados pelo Jornal Pequeno ontem, a quadrilha entrou na cidade numa caminhonete D-20, verde, que havia tomado de assalto perto do povoado Mineirinho, de Oseas Rocha Moura.

Agência do Bradesco não chegou a ser assaltada: quatro ladrões morreram em confronto com a polícia e um se atirou no rio.

Na cidade, o bando se dividiu: metade se dirigiu à delegacia da cidade, onde eles dominaram os policiais civis militares e levaram todas as armas, e outra foi direto para a agência, na Praça Padre André, onde entraram atirando. A seguir, o grupo que havia se dirigido até a delegacia se juntou ao grupo da agência, mantendo o delegado Carlos Aguiar David como refém. Só que os assaltantes não conseguiram ter acesso ao cofre porque a gerente havia saído para o almoço.

A Polícia Civil, que já vinha monitorando o grupo, foi acionada e entrou em ação, encontrando a quadrilha já na saída da cidade – no posto de combustíveis Padre Cícero. Nessa altura, o delegado Carlos David já havia sido liberado.

Perseguidos pelos policiais, os assaltantes entraram numa rua que dá acesso ao rio Pindaré. Ao chegarem às margens do rio, tentaram fugir por via fluvial – parte num barco a motor e outros nadando. A polícia abriu fogo e conseguiu atingir quatro deles. Um quinto homem se atirou no rio e tudo indica que morreu afogado. Um policial militar, de nome Costa, foi baleado na perna, sem gravidade. Ele foi encaminhado a um hospital de Santa Inês.

Os assaltantes mortos não haviam sido identificados com precisão até o início da noite de ontem. Por telefone, o delegado geral, Jefferson Portela, informou apenas que um dos mortos era conhecido como “Magrão”. Seis armas foram apreendidas: três pistolas, duas espingardas calibre 12 e uma carabina 1.30.