03/08 - Sob pressão, Fla duela contra o revigorado Cruzeiro no Maracanã

Duas equipes na zona de classificação à Taça Libertadores normalmente sinalizam tranqüilidade. Mas, adversários neste domingo, no Maracanã, Flamengo e Cruzeiro provaram neste Campeonato Brasileiro que nem sempre bom posicionamento significa bom relacionamento com os torcedores.

A crise atual é rubro-negra. Sem vencer há cinco jogos, os cariocas despencaram na tabela. Na arrancada inicial, chegaram a se distanciar na liderança. Agora, na posição limite do G-4, vêem a distância para o primeiro colocado Grêmio aumentar rodada a rodada - no momento, está em quatro pontos (32 a 28 pontos).

A partida, válida pela 17ª rodada, começa às 16h e terá acompanhamento em Tempo Real no GLOBOESPORTE.COM.

Os questionamentos à qualidade do elenco não cessam. Depois de perder Marcinho, Renato Augusto e Souza, o Fla ainda não conseguiu trazer reforços que acalmassem os torcedores. Felipe e Vagner Love ainda são sonhos, e a esperança recai sobre Vandinho.

O jogador, contratado do Avaí, marcou 27 vezes neste ano e chega como grande esperança, mas fica no banco de reservas. Outrora festejado, Obina tenta se reerguer das vaias e do jejum.

- Fiquei chateado porque joguei doente contra o Botafogo e mesmo assim me vaiaram. Mas estou calejado e acostumado às cobranças - diz o jogador.

O Cruzeiro, vice-líder com 30 pontos, viveu situação semelhante recentemente. Depois de perder por 1 a 0 para o Goiás, no Mineirão, os torcedores voltaram sua ira para o técnico Adílson Batista. Mas as vitórias contra Fluminense (3 a 1) e Náutico (4 a 2) modificaram o clima e devolveram o otimismo. O termômetro da mudança é o atacante Guilherme, que marcou três vezes nos últimos dois jogos.

Alternativas contra o fracasso

O Flamengo vive uma preocupante estiagem ofensiva. A estatística de somente dois gols feitos nos últimos cinco jogos forçou o técnico Caio Júnior a testar alternativas. Ainda sem o meia de ligação que espera, ele pôs o meio-campo com cinco volantes no treino de sexta. Mas a escalação ainda não está confirmada. 

- A equipe continua jogando bem, mas a bola não entra. Percebemos na partida contra o Palmeiras que o time precisa melhorar muito para ser campeão – declara o treinador rubro-negro.

Machucados, Ronaldo Angelim e Kleberson não poderão jogar. Thiago Sales e Aírton ganham chance na equipe titular. Este último entra na vaga de Diego Tardelli, barrado pelo treinador.

Tabu de oito anos e confronto direto em jogo

Além de ter de encarar um adversário direto pelas primeiras colocações, o Cruzeiro vai ter pela frente mais um tabu no Maracanã. Contra o Fluminense, situação resolvida. Agora é a vez do Flamengo, quarto colocado e que não perde para a Raposa no estádio desde 2000.

- Fazia trinta e poucos anos que o Cruzeiro não vencia o Fluminense. Então a gente tem a oportunidade de aproveitar esse jogo decisivo contra o Flamengo. É uma equipe que vem buscando o título junto com o Cruzeiro, e sabemos que temos de jogar melhor ainda do que nós jogamos contra o Fluminense e até mesmo contra o Náutico para sairmos do Rio de Janeiro com o resultado positivo - analisa o goleiro Fábio, em entrevista ao site oficial do clube.

O camisa 1 celeste sabe que a Raposa não pode ficar satisfeita apenas com vitórias no Mineirão.

- A gente tem que manter sempre um nível elevado, tanto dentro de casa quanto fora. Estamos tentando melhorar, porque para sermos campeões temos que buscar esses pontos fora, que vão fazer diferença no decorrer do campeonato. A gente precisa de equilíbrio - diz o camisa 1.

Para o confronto deste domingo, o técnico Adilson Batista não terá o volante Fabrício, que ainda sente dores na panturrilha direita. Elicarlos entra em seu lugar.