18/10 - Horário de verão começa meia-noite

Começa a partir da meia noite de domingo (19), o novo horário de verão para as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. Apesar do Maranhão não está incluído na medida, como os demais estados da região Nordeste, alguns setores serão afetados pelo novo horário.

De acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de São Luís, o Comércio, por exemplo, não será obrigado a abrir suas portas uma hora mais cedo, porém, os comerciários deverão ficar atentos aos prazos diários de compensações bancárias.

Segundo o gerente administrativo da Superintendência do Banco do Brasil, no Maranhão, Mariano Padilha, os horários de atendimento nos bancos de todo o estado serão antecipados para as 9h, e encerrados às 15h, a partir desta segunda-feira (20), primeiro dia útil após o início do horário de verão.

O gerente administrativo também ressalta que os horários das transações nos locais de auto-atendimento (caixa eletrônico) também deverão ser observadas para evitar prejuízos com os juros.

“O cliente deverá observar cuidadosamente a data de vencimento dos títulos. A partir deste domingo, os pagamentos do dia serão validados somente até às 21h, nos caixas eletrônicos, e não mais às 22h como antes”, explicou.

Aeroporto

O horário de funcionamento do Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado não terá nenhuma mudança, senão nos vôos das companhias.

Apesar de receber passageiros 24 horas, o superintendente do aeroporto da capital adverte que os vôos obedecerão o novo horário, seja qual for o lugar.

“Todos os vôos seguirão o horário de Brasília. Os passageiros deverão ficar atentos, pois mesmo que a partida seja de um lugar que não esteja incluído no novo horário, ele obedecerá criteriosamente o horário de verão”, frisou.

O horário de verão 2008/2009 se estenderá até o dia 15 de fevereiro próximo, e terá como objetivo reduzir o consumo de energia de 4% a 5% no chamado horário de pico, que, em geral, vai das 19h às 22h. O equivalente a uma economia de 2 mil megawatts (MW).

Além disso, a medida permite uma desobstrução maior do sistema elétrico entre o fim da tarde e o início da noite. A mudança nos relógios faz com que a luz natural, que nessa época do ano já é mais intensa, seja aproveitada por mais tempo, reduzindo o consumo de energia.

O Estado