22/10 - Seis mortos e 21 feridos em acidente na BR-316

Seis pessoas morreram e 21 ficaram feridas no acidente com dois carros de passeio, uma caminhonete e um caminhão no Km 594 da BR-316, no Maranhão.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um caminhão desgovernado bateu em três veículos fazendo com que a van batesse em outro caminhão.

O trecho onde o acidente aconteceu estava em obras e apenas uma faixa estava liberada para o tráfego. A van, a caminhonete e os dois veículos estavam parados esperando para passar quando o motorista do caminhão não conseguiu frear e acabou batendo nos veículos.

Os mortos são: Adriana da Cruz Lima, 25, Ana Lília Bandeira de Melo, 29, Mauro César de Oliveira Alves, 33, José Gomes da Silva Neto, motorista da van, Alcimeire Batista, 27 anos e Carlota Luíza Viana de Sousa, 34 anos.

Alcimeire Batista, Carlota Luíza Viana de Sousa e José Gomes da Silva Neto, segundo informações da PRF, tiveram morte no momento da colisão. Já Ana Lilia Bandeira de Melo, Adriana da Cruz Lima, e Mauro César de Oliveira Alves morreram momentos depois presos nas ferragens.

Doze feridos foram identificados até agora:

- Marilene Andrade Nunes;
- Luiz Toscano;
- Cássia Poliana Pires;
- Kyara Vieira de Freitas;
- Saulo Barbosa Isidoro;
- Tiago Sabóia;
- Evaldino Fernandes;
- Dona Odiram de Almeida;
- Robson Fernandes;
- Mauricio Moita;
- Joelma Freitas de Oliveira;
- Estanley Costa Silva;

Alguns pacientes, por possuírem planos de saúde, foram transferidos para outros hospitais de Teresina. Tiago Sabóia, Evaldino Fernandes e Odiram de Almeida, foram encaminhados do HUT para o Hospital São Marcos.

O paciente Robson Fernandes foi levado para o HTI e Mauricio Moita foi para o Hospital Aliança Casamater.

Todos os pacientes, com exceção de Joelma Freitas de Oliveira e Estanley Costa Silva, já foram liberados. Os dois pacientes citados continuam internados no HUT para mais procedimentos de avaliação médica, mas o estado deles é estável, descartado risco de morte.

A retirada dos feridos demorou mais de 5 horas. Participaram do resgate Policiais Rodoviários Federais, equipes do corpo de bombeiros e do Samu.

Segundo informações do delegado Sebastião Wagner Bezerra, da Central de Flagrantes de Timon, o motorista do caminhão Valdemar Alves Neto, 45 anos, foi encaminhado para fazer o exame toxicológico, que deve constatar se o motorista consumiu drogas ou sob efeito de medicamentos geralmente usados por caminhoneiros para mantê-los acordados. Ele ainda deve ser atuado e encaminhado para o 3° distrito policial de Timon.

Segundo o policial rodoviário federal Linaldo, o motorista do caminhão de transportes fez o teste do bafômetro, mas não acusou teor alcoólico.

A van que transportava funcionários do Ministério Público e do Tribunal de Justiça do município de Caxias ficou completamente destruída.


Fotos: Dantércio Cardoso/Portal AZ