29/10 - Marília Mendonça fala da morte de Laurixto

SÃO LUÍS – A vereadora Marília Mendonça falou, na manhã de hoje (29), em entrevista à Rádio Mirante AM, sobre a execução do empresário Joaquim Felipe de Sousa Neto, o Joaquim Laurixto, um dos mandantes do assassinato de seu marido, o delegado Stênio Mendonça, morto a tiros em uma emboscada, na Avenida Litorânea, no ano de 1997.

Para Marília Mendonça, a morte de Joaquim Laurixto foi a conseqüência de seus próprios atos criminosos durante os últimos anos.

- Eu acho que o que aqui se faz aqui se paga. Ele colheu exatamente o que plantou. Ele foi assassinado bem na porta da casa dele, exatamente, onde Stênio encontrou o carro que transportava a carga da Norte-Sul - afirmou Marília, mostrando-se indiferente.

Na opinião da vereadora, Laurixto deve ter sido vítima do mesmo grupo que assassinou o delegado Stênio Mendonça.

- Eu acho que o próprio grupo vai se exterminar. Eles estão saindo (da prisão) e agora, eles mesmos vão fazer questão de se acabar – opinou.

Marília Mendonça salientou que a luta por Justiça, que ela trava desde a morte de seu marido, está sendo recompensada.

- Eu lutei por Justiça. E é nisso que tenho pautado a minha vida. E é isso que vou continuar fazendo. O que Deus escreve ninguém apaga – finalizou.

AImirante e Rádio Mirante AM