20/01 - Kaká: 'Nem mesmo por 30 segundos pensei em ir para o Manchester City'.

O anúncio da permanência de Kaká no Milan pode ter surpreendido boa parte do mundo, mas o jogador garante que não esteve perto de aceitar a proposta astronômica do Manchester City. O jogador, em sua primeira entrevista após o anúncio, disse que ouviu o coração.

- Todas as mensagens que chegavam a mim diziam que eu deveria escolher com o coração. Foi o que fiz. Não foi uma escolha pelo lado econômico - disse Kaká ao "Milan Channel".

O camisa 22 negou ainda os rumores de que teria se desentendido com o pai, seu representante nas negociações.

- Houve tantas notícias, tantas vozes, tanta especulação, que chegaram a fazer uma ideia ruim de meu pai. Nunca briguei com meu pai. Minhas decisões são sempre tomadas em família. Minha esposa foi excelente, esteve comigo e me apoiou o tempo todo nas minhas decisões. Minha família foi excelente e em momento algum me pressionou para ir para um lado ou para o outro. No fim contou a minha história, onde eu tenho um legado e onde mora o meu coração - acrescentou.

Por fim, Kaká lembrou sua atribulada saída do São Paulo e se disse feliz por ver os torcedores do Milan contentes. 

- Quando fui embora do São Paulo, parte dos torcedores me contestou. Agora os torcedores estão aqui, gritando meu nome, estão muito felizes. Estão em casa, festejando com os amigos. O Milan é minha casa, nem mesmo por 30 segundos pensei em ir para o Manchester City.

O craque ainda agradeceu ao dono do Milan, ao vice-presidente e a Leonardo, que ocupa cargo na diretoria do clube.

- Sempre foi o Milan que me fez feliz. Devo agradecer a Galliani, Berlusconi e Leonardo, que é mais que um amigo. Agora só quero ficar tranquilo e vencer. O jogo de sábado foi fora do comum, porque eu estava muito emocionado - lembrou Kaká, que foi apenas discreto na vitória do Milan sobre o Fiorentina.