16/06 - São Luis Gonzaga completa 155 anos, sem muito o que comemorar.


Por: Edvaldo Oliveira


São Luís Gonzaga do Maranhão é um dos municípios mais antigos do Estado do Maranhão e da Região do Médio Mearim, apesar da certeza dos seus quase dois séculos de existência, mesmo assim, como tudo naquela cidade, há duvidas com relação ao seu passado, presente e principalmente o seu futuro. Natural daquele município, há 20 anos moro na capital maranhense, para onde migrei com o objetivo de dar continuidade a minha formação profissional, a exemplo de tantos outros gonzaguenses que neste momento encontram-se mais saudosos do seu torrão. Lá vou sempre que posso, até porque meus familiares continuam residindo naquela cidade, onde passei os melhores e mais significativos dias da minha vida.

Segundo dados colhidos juntos à uma publicação de autoria do conterrâneo, Evandro Araújo, a cidade de São Luís Gonzaga do Maranhão começou a nascer durante o processo de colonização da hoje Região do Médio Mearim, por portugueses no Séc. XVIII, a colonização era feita basicamente a partir de criações de núcleos agrícolas às margens do rio Mearim. São Luis Gonzaga nasce em um desses núcleos primeiramente denominada Paios e, mais tarde, Vila Velha. Em 29 de Agosto de 1844, foi criada a Freguesia de São Luís Gonzaga elevada dez anos depois à categoria de vila, em 12 de junho de 1854, desmembrando de Itapecuru Mirim e transferida pouco depois para o lugar denominado Machado.

O território de São Luís Gonzaga, que era um dos maiores do Estado, foi sendo dividido e dando origem a outros municípios como Pedreiras e Bacabal, os mais desenvolvidos da região. A sua economia sempre foi basicamente agrícola, tendo como momentos de destaque o período das décadas de 70 e 80, contribuindo significativamente para economia do estado, com produtos como: milho, feijão, algodão e arroz. São Luis Gonzaga é predominantemente composta do negro e tem um forte potencial cultural, que infelizmente está adormecido. Aspecto importante é o número de comunidades quilombolas, ainda existentes, como: Centro dos Cruz/Bela Vista; Fazenda Conceição; Santa Rosa; Pedrinhas; Santana; Morada Nova do Deusdeth; Morada Velha; Monte Cristo; Potó Velho; Mata Burros; Santo Antônio dos Vieiras.

Mais o município continua perdido no seu próprio tempo. Administrado ao longo da sua existência por praticas políticas provincianas, a situação atual do município é um retrato claro e lamentável dessa realidade. Chega a ser constrangedor ver municípios que foram desmembrados de São Luís Gonzaga, se desenvolverem em detrimento do mais antigo. No momento em que o país e o mundo debatem temas de vanguarda como meio ambiente, desenvolvimento sustentável, novas tecnologias e outros, São Luís Gonzaga, ainda tenta resolver questões paróquias de ordem administrativa, em uma clara pratica política de subserviência, empreguismos , dependência total do poder público e a utilização do voto como moeda de troca.

Recentemente o mundo pode conhecer um pouco da nossa realidade, através de matéria jornalística veicula pela Rede Globo de Televisão, ao mostrar o drama vivido pelos atingidos pelas chuvas no Maranhão. O principal símbolo de organização social e política de São Luís Gonzaga é a Prefeitura, que se encontra completamente destruída, em uma ação incompreensível por parte da população gonzaguense, em um dos episódios mais tristes da sua história recente. Está semana visitou a cidade o governador em exercício, João Alberto, cuja a mãe nasceu em São Luís Gonzaga. Ele tem vinculo político com o município desde o inicio da sua vida pública, e justiça seja feita, algumas das poucas realizações do governo estadual em São Luís Gonzaga, deve ter tido a intervenção dele, o governador conhece as virtudes e os defeitos da cidade, e nele recai uma certa esperança, afinal é praticamente na esperança que o município tem apostado ao longo dos seus hoje completos 155 anos, sem muito o que comemorar.

Como gonzaguense que sou, aproveito sempre que posso, para falar às pessoas, que não conhecem São Luís Gonzaga, um pouco da nossa história, da nossa gente, belezas naturais e tantos outros aspectos que acabam sendo ofuscados diante dos problemas de ordem política administrativas. Pretendia hoje na tentativa de homenagear a minha cidade, escrever algo saudosista e feliz, mas decidir me solidarizar com a minha terra, por entender, que é desse sentimento de indignação e de questionamento que o município que está caminhando para dois séculos de existência necessita. O município já deu por demais, necessitando agora receber. Por tanto, ao município de São Luís Gonzaga do Maranhão, fica o desejo de renascimento e desenvolvimento com qualidade de vida para seu povo.