11/02 - CARNAVAL COM CAMISINHA.

CARNAVAL COM CAMISINHA

A Secretaria de Saúde de Bacabal colocará gratuitamente à disposição dos foliões 20 mil camisinhas nos quatro dias de folia (5,6,7 e 8/03). O estoque da Secretaria conta com mais de 125 mil unidades do preservativo masculino. Portanto, sexo só se for com camisinha.

 

A Secretaria de Saúde de Bacabal colocará à disposição dos foliões 20 mil unidades de camisinhas durante os quatro dias de folia carnavalesca (5,6,7 e 8 de março). De acordo com a coordenadora do Programa de Combate às DSTs/AIDS, Andrea Matos de Oliveira, nesses quatro dias funcionará no Centro Cultural, um stand, onde serão distribuídas as caminhas e haverá uma equipe composta por enfermeiros, agentes de saúde e representantes de ONGs e associações, repassando informações sobre a prevenção e o tratamento das DSTs.

“No Carnaval, devido à aglomeração de pessoas de várias localidades, essas doenças podem ser transmitidas facilmente através de relações sexuais sem o uso do preservativo”, explica Andrea Matos de Oliveira.

Além da quantidade destinada à distribuição no Carnaval, a Secretaria possui em seus estoques 125 mil unidades do preservativo masculino, que estão sendo entregues às pessoas nos postos de saúde e em outras unidades do Sistema Único de Saúde normalmente.

Andrea Matos informa ainda que a Secretaria distribui o preservativo feminino. Porém, esse tipo só é entregue à mulher após as orientações de uso.

Andrea alerta que a camisinha não previne somente as doenças, mas também a gravidez indesejada.

 

Bloco da Prevenção

Em parceria com as secretarias da Juventude e da Mulher e da 5ª Curetran, o Bloco da Prevenção poderá sair às ruas, como aconteceu no ano passado. “Estamos querendo repetir o sucesso de 2010. O público recebe com mais facilidade as informações sobre as DSTs quando existe algum tipo de brincadeira”, esclarece a coordenadora.

 

AIDS em Bacabal

O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que faz parte do Programa de Combate às DSTs/AIDS, mantêm cadastrados 201 portadores do vírus HIV. Desse total, 113 são homens e 88 mulheres. “Mais o número de infectados em nosso município é bem maior, pois existem aquelas pessoas que não sabem que são portadoras do HIV e há também aquelas que fazem tratamento em outras cidades”, acrescenta Andrea.

 

ASSIM PEGA

Sexo sem camisinha (oral, vaginal e anal)
Compartilhamento de seringas e agulhas
A mãe infectada pode passar o HIV para o filho durante a gestação, o parto e a amamentação

 

ASSIM NÃO PEGA

Convívio social

Aperto de mão ou abraço
Pelo ar
Piscinas e banheiros
Doação de sangue
Compartilhar talheres e copos
Suor e lágrima
Sexo com camisinha
Beijo na boca

AFINAL, O QUE É HIV/AIDS

HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da AIDS, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a AIDS. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença, mas podem transmitir o vírus a outros pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.

 

MAIS INFORMAÇÕES

Bacabal:

dstbacabal@yahoo.com.br

Telefone: (98) 8111-6130

Ministério da Saúde:

www.portal.saude.gov.br

www.todoscontraopreconceito.com.br

Disque Saúde 0800 61 1997

 

Reportagem:

Mauricio Azevedo