24/02 - Educação, um bem superior.

 

Bacabal consolida-se como pólo de educação técnica e superior, recebendo várias faculdades com ensinos presenciais e à distância.

 

         Ansiosa, a técnica de informática, Maria Ducarmo de Oliveira Sousa, 31 anos, encara a sala de aula após um longo período distante dos bancos escolares tradicionais. Matriculada no curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, a moradora do bairro Setubal, pretende consolidar seus conhecimentos para atuar com mais desenvoltura na profissão e melhorar o salário. Ela enfrenta  o desafio do ensino superior com 29 colegas.

        Para manter a faculdade, a moça comprometerá cerca de 20% do salário com seus estudos na Faculdade do Maranhão (Facam), instalada no final do ano passado em Bacabal e atualmente oferecendo oito cursos de nível superior na cidade. Os cursos são semipresenciais, com uma aula mensal presencial e acompanhamento diário dos alunos por professores direto de São Luís, onde a faculdade mantém sua sede.

        “Quero aprofundar meus conhecimentos em informática, por isso, ingressei nesta faculdade, porque é uma grande chance que estou tendo de obter meu diploma de nível superior e realizar meus objetivos”, declara Maria Ducarmo.

        Assim como esta jovem estudante e seus colegas, milhares de bacabalenses e pessoas da região fazem algum tipo de curso superior na cidade. Com o crescimento econômico do país repercutindo na melhoria da renda do povo, aumentou a procura pelo terceiro grau. Com as parcelas acessíveis aos padrões das classes menos favorecidas, Bacabal está se tornado pólo atrativo para universidades particulares presenciais e a distância.

       Além da FACAM, funcionam no prédio do Instituto de Ensino Superior de Bacabal, cursos da EADCOM e da Universidade Paulista (Unip), que mantém sede em São Paulo, mas atua em várias cidades brasileiras com turmas orientadas via internet, com instrutores presenciais pelo menos uma vez no mês.

Com aulas presenciais e estrutura própria, a Faculdade de Educação de Bacabal (FEBAC) atua há quatro anos, com os cursos de Enfermagem, Pedagogia e Administração de Empresas, todos com aulas presenciais. A partir deste ano, passa a oferecer Nutrição e Farmácia. Há também cursos de pós-graduação nas áreas de saúde, docência e administração, com aulas em finais de semana.

       Outra que busca seu espaço é a Universidade do Vale do Acarajú, que oferece os cursos de Pedagogia, Tecnologia em Processos Gerenciais e Ciências Contábeis, com aulas também presencias e utilizando a estrutura do Colégio Monteiro Lobato.

 

Universidades Públicas

        O ensino superior bancado pelo Estado também avança em Bacabal. O campus da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) oferece sete cursos, com um leque bastante abrangente, que vai desde os cursos voltados para a formação de docentes, como Matemática, Letras, Pedagogia, Biologia, e áreas mais gerais, como os cursos de Administração, Enfermagem e Direito. Com a necessidade de mais estrutura física, o campus está sendo ampliado.

         Já o campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), construído nos anos 1980, passou a ofertar cursos superiores após mais de 20 anos de diversas tentativas. Por enquanto, os cursos são focados na formação de professores para áreas específicas, como filosofia e sociologia. Nessas áreas, o Maranhão sofre carência de profissionais para atender as exigências do Ministério da Educação.

 

Cursos Técnicos

            A demanda para cursos técnicos também aumentou. Na expectativa do funcionamento da Refinaria de Petróleo da Petrobrás no Maranhão, o setor de formação técnica aproveita o momento para suprir os anseios do mercado com mão de obra qualificada.

            Está em fase de conclusão o prédio da unidade do Instituto Federal do Maranhão (Ifma), em Bacabal, uma das 8 que entrarão em funcionamento ainda este ano. A unidade vai oferecer 160 vagas para três cursos: Vendas, Contabilidade e Cooperativismo. Mais uma oportunidade de formação educacional que já deixando todo o alunado com pensamentos positivos para o futuro aqui na região.

                Além do IFMA, aumenta a cada dia o número de escolas de informática e cursos técnicos nas áreas de administração, contabilidade, energia elétricda e combustíveis. 

 

Reportagem: Maurício Azevedo

Blog:www.mauricioazevedo2.blogspot.com;

 E-mail:mauricioazevedo1980@hotmail.com.