10/04 - Arlindo Cruz se apresenta em São Luís na próxima sexta-feira (13).

O cantor e compositor Arlindo Cruz se apresenta na próxima sexta-feira (13), no Mandamentos Hall, localizado na Lagoa da Jansen, em São Luís. Com 30 anos de carreira, o artista promete mostrar para o público o melhor do samba.

A trajetória de Arlindo Cruz começou muito cedo. Aos sete anos, ganhou o primeiro cavaquinho e aos 12 já tirava muitas músicas de ouvido. Ao entrar para a escola Flor do Méier começou a trabalhar profissionalmente como músico, fazendo rodas de samba com vários artistas. Foi lá que o artista conheceu Candeia, considerado pelo próprio Arlindo seu padrinho musical.

Ao freqüentar a roda de samba do Cacique de Ramos - que já revelava novos talentos – para reconhecerem em Arlindo Cruz um grande compositor. Logo no primeiro ano de Casa, teve 12 músicas gravadas por vários intérpretes. A primeira delas foi "Lição de Malandragem". Depois vieram outros sucessos, como "Grande Erro" (Beth Carvalho), "Novo Amor" (Alcione) e tantos outros.

Fundo de Quintal
Com a saída de Jorge Aragão do Fundo de Quintal, Arlindo Cruz foi convidado a participar do Grupo. Foram, então, 12 anos de dedicação e sucesso. Neste período, gravou com quase todos artistas do Pagode e deu as músicas mais lindas ao FDQ: "Seja sambista também", "Só Pra Contrariar", "Castelo Cera, "O Mapa da Mina", "Primeira Dama".

Zeca Pagodinho gravou Bagaço de Laranja, Casal Sem Vergonha, Dor de Amor, Quando eu te vi Chorando. Beth Carvalho transformou em sucessos: "Jiló com Pimenta", "Partido Alto Mora no meu Coração", "A Sete Chaves". Reinaldo gravou "Pra ser Minha Musa" e "Onde Está".

Arlindo Cruz tem mais de 550 músicas gravadas por diversos artistas e é considerado o responsável pela proliferação do banjo no samba. O artista segue carreira solo desde 1993.