24/04 - Disque-Denúncia: R$ 100 mil por informações sobre morte de Décio.

No início da tarde desta terça-feira (24), o secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, concedeu entrevista coletiva sobre o assassinato do jornalista Décio Sá, acontecido na noite dessa segunda-feira (23), em um bar da Avenida Litorânea. Aluísio Mendes voltou a enfatizar que a morte de Décio Sá foi “encomendada” e garantiu que nenhuma hipótese sobre o assassinato do jornalista está descartada.

O secretário explicou, ainda, que o autor dos disparos que tiraram a vida de Décio Sá podem ter sido efetuados por um homem natural de outro Estado, uma vez que, em nenhum momento, o criminoso se preocupou em esconder o rosto.

De acordo com depoimentos de testemunhas, a polícia já tem as características do assassino. Seria um homem forte e moreno com cabelos lisos e com traços indígenas. No entanto, a Secretaria de Segurança Pública, ainda, não divulgou o retrato-falado do bandido.

"Algumas pessoas disseram em depoimento que o assassino entrou no bar, segurou Décio pelo ombro e atirou nele. Depois, ele fugiu em uma moto com outro homem que estava esperando ele do lado de fora do bar. Eles fugiram e, antes de chegar na barreira, o assassino entrou em um carro e fugiu. Já temos imagens do trajeto feito pelo criminoso e estamos analisando. A rota de fuga já estava traçada, não foi um crime pensado em 24 horas. Já devia estar sendo planejado há muito tempo", afirmou Aluísio Mendes.

O Disque-Denúncia está oferecendo R$ 100 mil por qualquer informação que leve a polícia a elucidar o assassinato do jornalista Décio Sá. O valor em dinheiro foi conseguido a partir de doações de dois empresários.

Qualquer informação sobre os autores e mandantes do assassinato do jornalista Décio Sá pode ser repassado ao Disque-Denúncia. Os telefones são o 3223-5800 (capital) e 0300-313-5800 (interior).