06/10 - Flávio Dino (PCdoB) faz primeiro pronunciamento à população.

 Após a vitória do pleito eleitoral, Flávio Dino (PCdoB) realizou o primeiro pronunciamento aos eleitores maranhenses na sede do Comitê de Campanha, no bairro Calhau. Ao lado de apoiadores, o governador eleito fez um discurso emocionado, prometendo mudança no modo de gerenciar o Estado do Maranhão. Dino relembrou a trajetória política até conquistar o cargo e afirmou que, durante o mandato, vai governar para o povo e diminuir diferenças sociais existentes. “Nós vamos governar em sintonia com as necessidades dos pobres”, disse.

O discurso de Flávio Dino foi direcionamento, especificamente, à “parte da população excluída”. O governador eleito mencionou as quebradeiras de côco, os estivadores, os quilombolas, os indígenas, lutadores sociais e todas as pessoas humildes que teve a oportunidade de encontrar durante o período de campanha eleitoral. “Não me esquecerei do povo em momento algum, por essas pessoas a nossa vitória é grandiosa”. Em seguida, Flávio Dino declarou que irá governar com simplicidade para promover a justiça social, baseada na igualdade de direitos de todos os cidadãos.

O governador eleito disse que o “mandato terá o pé no chão para fazer o Estado caminhar na direção correta”. A fala de Flávio Dino teve espaço, também, para declarar o enfrentamento aos indicadores sociais negativos para promover o desenvolvimento da população maranhense. “Nós governaremos com honestidade, aplicando os recursos públicos de maneira estratégica”. Dino declarou que, em seu tempo à frente do cargo público, as 20 cidades com menores índices de desenvolvimento humano serão priorizadas nas ações do governo.

Ao fim da coletiva, Flávio Dino, apoiadores e eleitores seguiram, em carreata, do Calhau em direção à Praça Maria Aragão, no Centro de São Luís.

2º turno: entre o PT e o PSDB

Quando indagado sobre o apoio aos candidatos à presidência, no 2º turno das eleições, Dilma Rousseff (PT) ou Aécio Neves (PSDB), Dino, entre risos, disse: “não daria pra somar e dividir (os números dos candidatos), e fazer uma média?!”. Logo em seguida, retomando o fôlego, disse que o apoio do 2º turno depende da consulta aos outros partidos que montaram a coligação “Todos Pelo Maranhão”, formada pelos partidos (PCdoB, PDT, PP, PPS, PROS, PSB, PSDB, PTC e Solidariedade). “Nossa chapa foi composta por um grupo heterogêneo. Agora, precisamos dialogar com os partidos que nos apoiaram e, então, tomar uma decisão”.

O secretariado do PCdoB

Flávio Dino afirmou que, além das nove legendas que compõe a coligação, o secretariado será montado com outros apoios de deputados estaduais eleitos. Mas, nos próximos dias, deve anunciar os nomes dos responsáveis pelas pastas do governo.