Portuguese English Spanish

All Stories

Conheça a história do apresentador Carlos Veras

Antonio Carlos da Silva Veras (Bacabal, 24 de janeiro de 1999), mais conhecido como Carlos Veras, é um apresentador de televisão, acólito, jornalista e radialista brasileiro, mais conhecido por ter se tornado âncora do telejornal Jornal da Vida, exibido pelo Rede Vida em Bacabal. Por sua pouca idade, bem como sua falta de experiência e de formação jornalística, acabou gerando uma grande repercussão.

O que chama a atenção em tudo isso que envolve a história de Carlos Veras é que ele é muito jovem, nunca fez faculdade de jornalismo, não fez curso de rádio e muito menos cursos de teatro. O apresentador, antes de ir para a Rede Vida, trabalhou na Paróquia São Francisco das Chagas, como secretário-auxiliar, além de tomar conta das comunicações paroquiais. Tendo em vista isso, a Diocese o chamou para entregar o quadro de seus comunicadores diocesano, sobretudo, tendo da emissora católica.  

Sábado, onde você estiver, pare e reze pela paz às 13 horas

[embed]https://www.youtube.com/watch?v=0BYUpkzp0PY[/embed] "No próximo sábado, 8 de junho, recorre o quinto aniversário do encontro, aqui no Vaticano, dos presidentes de Israel e da Palestina, comigo e com o patriarca Bartolomeu. Às 13h00 somos convidados a dedicar "um minuto à paz" - de oração, para quem crê; de reflexão, para quem não crê. Todos juntos por um mundo mais fraterno. Obrigado à Ação Católica Internacional que promove esta iniciativa". Esse foi o convite feito pelo Papa Francisco no final da Audiência Geral na última quarta-feira. Não é a primeira vez que o Santo Padre convoca momentos de oração pela paz. Em 18 de fevereiro de 2018,  diante da trágica situação de conflito em diversas partes do mundo,  ele havia convocado um dia especial de jejum e oração pela paz para o dia 23 do mesmo mês (primeira semana da Quaresma). Desde o histórico encontro realizado por desejo do Papa Francisco em 2014 no Vaticano, reunindo os presidentes de Israel e da Palestina, e o patriarca de Constantinopla , não houve uma significativa alteração nos acontecimentos em nível mundial, a ponto de tornar um apelo de oração pela paz menos urgente. Assim, também este ano - em memória daquele encontro pela reconciliação - o Fórum Internacional da Ação Católica (FIAC), a União das Organizações Católicas femininas (UMOF), a Ação Católica Italiana, a Ação Católica Argentina e a Comissão Nacional de Justiça e Paz da Conferência Episcopal Argentina, pedem aos seus membros para que parem e dediquem uma intenção de oração pelo fim dos conflitos que causam luto e desespero aos povos ao redor mundo.

"Onde você estiver, às 13 horas do dia 8 de junho, pare, abaixe a cabeça e reze pela paz" é o simples convite dirigido às mulheres e homens de boa vontade, em 30 línguas diferentes.

Odontologia, minha paixão!

Quando fui convidada a ser colunista do Portal Cuxa não hesitei em nenhum momento. Seria uma imensa responsabilidade, mas ao mesmo tempo uma experiência única em compartilhar com vocês minha vivência clinica de 22 anos atuando na Odontologia . Nessa primeira postagem gostaria de me apresentar e contar um pouquinho de minha história . Nasci no interior da Paraíba e tive uma educação pautada ao cuidado com o próximo, de formação cristã sempre acompanhava minha mãe em seus trabalhos voluntários de doação e ajuda nas comunidades carentes e aquilo me deixava extremante feliz e realizada . Encontrei na Odontologia a chance de devolver a auto estima das pessoas , de cuidar de seu bem mais precioso : o seu sorriso . Aos 21 anos de idade me formei em Odontologia pela Universidade Federal da Paraíba , em 1997. Logo em seguida , recebi um convite para trabalhar no Maranhão e , em setembro de 1998 cheguei em Bacabal , terra hospitaleira e acolhedora onde deu início o grande projeto de vida ao qual me propus - cuidar das pessoas . . Nesta querida cidade , começava minha trajetória profissional até os dias de hoje , inicialmente no setor público e há 15 anos com a inauguração de nosso maior sonho , a clínica OdontoMed com uma nova filosofia trabalho , estrutura ampla e moderna , equipamentos avançados , uma equipe de especialistas buscando constante aprimoramento técnico e um corpo clínico voltado ao pronto atendimento dos clientes que por aqui chegaram. Nossa clínica logo tornou-se referência no interior do Maranhão , participando também de muitos projetos e causas sociais aos menos favorecidos . A Odontologia e uma profissão linda, exige muito esforço e dedicação , um verdadeiro sacerdócio ! Ela nos propicia contato muito próximo das pessoas , que não se tornam apenas clientes , mas grandes amigos . É na clínica diária que me realizo e o que mais me motiva e impulsiona é ver o sorriso de satisfação ao final de cada atendimento , cada detalhe planejado e estudado para dar o melhor de nós e obter o sorriso de nossos clientes . Sou uma apaixonada pelo que faço , pratico uma Odontologia que vai muito além dos dentes e espero contar com suas sugestões e participação nas nossas próximas postagens .

Gros nouvelles: Catedral de Notre-Dame terá primeira missa desde incêndio em 15 de abril

Caros amigos, que sempre leem minhas publicações aqui em minha coluna, anuncio a todos uma ótima notícia! Será celebrada no próximo fim de semana a primeira Missa na Catedral de Notre Dame, em Paris (França), dois meses após o incêndio que assolou este templo em 15 de abril deste ano. A Missa será presidida pelo Arcebispo de Paris, Dom Michel Aupetit, em uma capela ao fundo da Catedral, que não foi afetada pelo incêndio, com a presença de um número reduzido de pessoas, as quais deverão usar capacetes como medida de segurança. A data escolhida para a Missa se deve à festa da Dedicação da Catedral de Paris, que costuma ser celebrada em 16 de junho. Em declarações à revista católica ‘Famille Chrétienne’ (Família Cristã), o reitor da Catedral, Mons. Patrick Chauvet, disse que “esta data é simbólica. Será a festa da dedicação da catedral, da consagração do altar”. “É muito importante poder mostrar ao mundo que o papel da catedral é mostrar a glória de Deus. Celebrar a eucaristia nesse dia, ainda que num grupo reduzido, será um sinal dessa glória e dessa graça”, acrescentou. Além disso, espera-se ainda a decisão das autoridades em relação à abertura do pátio em frente ao templo, permitindo a aproximação dos parisienses e dos turistas. Ainda em entrevista a esta revista católica, o reitor falou sobre o projeto de construção de um pequeno “santuário mariano”, com uma réplica da Virgem do Pilar de Notre-Dame, onde os católicos possam ir durante o período de restauração da Catedral. “É importante que os católicos tenham um lugar físico para realizar as suas orações. Mostra que, mesmo que a Notre Dame esteja em obras de reconstrução, ela está aberta, e isso manterá a ligação entre os fiéis e a Igreja”, declarou. Resultado de imagem para catedral notre dame Em 15 de abril, um incêndio devastador começou no templo pouco antes das 19h. O telhado e o pináculo foram destruídos pelo fogo, porém as estruturas principais não foram danificadas. Entre os tesouros que foram resgatados no templo estão as relíquias de um cravo e a sagrada coroa de espinhos. No último dia 27 de maio, o Senado da França aprovou um projeto de lei segundo o qual o emblemático templo parisiense será restaurado de acordo com o "último estado visual". Esta decisão foi tomada depois que o governo do presidente Emmanuel Macron convocou um concurso de arquitetura para receber diversas propostas de restauração. O mandatário havia encorajado "uma reconstrução inventiva" da catedral histórica, patrimônio da França.

Testemunho Vocacional: jovem e feliz por viver a missão do Bom Pastor

Nesse fina de semana, nossa Diocese de Bacabal ganha mais um Sacerdote por amor a Igreja de Cristo, Sumo e Eterno Sacerdote e Ressuscitado. Meu amigo, até então Diácono Antonio Augusto, irá nos contar seu histórico e como conheceu sua vocação. Espero que gostem! Sou Diácono Antonio Augusto Oliveira da Silva, filho de Cícera Duarte Oliveira e de Antonio Gomes da Silva, nasci no dia 15 de Abril de 1993 em Bacabal - MA, cresci no bairro da Areia em meio á fé e devoção a Nossa Senhora de Fátima. Posso dizer que tudo começou com minha avó Maria Duarte Oliveira (vó Marú), era legionária há muitos anos e minha mãe sempre trabalhava bastante me deixando aos seus cuidados. O tempo passava e eu sempre ia com minha avó para a reunião da legião, muito pequeno e sem saber o que se passava, mas estava lá, hoje vejo que ali era uma semente sendo lançada por minha avó juntamente com suas irmãs legionárias que testemunhavam o amor de Deus e a devoção à Virgem Santíssima através da oração do santo terço e os trabalhos exercidos que eu não perdia um. Com 08 anos fiz minha Primeira Eucaristia em nossa comunidade, começando assim a fazer parte do grupo de acólito GANSF (grupo de acólitos de N. Sra. De Fátima). Tudo ia muito bem, em casa e na comunidade, sempre me dedicando e servindo nas missas que era escalado, Frei Hermano pároco da época começou a dizer: você será padre, o “padre Gugu”, pra mim isso era um absurdo e ficava chateado com suas palavras, pois ser padre pra mim era uma ação longe e muito difícil, sendo que meus planos eram outros, mas nem tudo é como queremos ou pensamos para nossas vidas, foi aí que Maria de Nazaré (em memória) promotora vocacional de nossa comunidade me convidou a participar de um despertar vocacional da diocese, de início rejeitei, mas fui pensando e me entregando, decidi fazer ao menos uma experiência, recebi o bilhetinho e fui participar do encontro no CEFRAM, até que foi bem interessante, a questão ficou mais séria a partir do retiro anual, todos aqueles encontros que já havia participado começara a mexer comigo, no retiro senti aquele forte chamado! A equipe vocacional diocesana era muito boa, irmã Isis SAM (Servas do Amor Misericordioso), estava à frente dos trabalhos juntamente com padre Frederico e os leigos das paróquias e comunidades. Eram muitos jovens então sentiram a necessidade de reduzir o grupo, e eu fui chamado para o grupo reduzido, foram 02 anos de acompanhamento vocacional, em 2010 ingressei no seminário menor em Bacabal, porém, não foi minha mãe quem me levou para o seminário, e sim o Diácono Airton (em memória) com todo entusiasmo foi um grande amigo e colaborador das vocações. Foram 09 anos de seminário vividos com muita alegria e crescimento graças aos meus formadores e diretores espirituais que me suportaram e me ensinaram os caminhos do ser padre, cada um do seu jeito seguindo os ensinamentos da igreja, teve também os momentos de tristeza, pois aquela que lançou a semente, minha avó, entrou no repouso eterno cedo, aquela baixinha e alegre que me entregou o bilhete e sonhava com a ordenação e muito me ajudou (Nazaré) entrou para a glória eterna, o amigo da família, homem justo e de inteira dedicação à igreja (Diác. Airton Lima) também Deus o chamou, e por fim minha Tia Fátima amiga pessoal de longos anos de minha mãe e que sempre esteve próxima de mim, também fez sua páscoa em 2018, em tudo dei graças a Deus. Enquanto marcava a ordenação com Dom Armando não imaginava a graça que seria dia 08 de junho, será três fatos importantes, a ordenação às vésperas da Festa de Pentecostes; um ano de falecimento de minha tia Fátima e a graça maior é que poderei já como padre rezar a oração eucarística por todas essas pessoas que me fizeram o bem e por toda a igreja. “É necessário que ele cresça e eu diminua” João 3,30. Amém. A ordenação presbiteral acontece neste sábado, 08, às 18h no Espaço Catedral Santa Teresinha em Bacabal, a missa será presida por Dom Armando Martín e pelo clero, religiosos (as) e o povo amado de Deus.   Apoio: Diácono Antonio Augusto, Diocese de Bacabal e Jornal 'Voz da Esperança'.

6 anos do Pontificado de Francisco: "Olhou-o com misericórdia e o escolheu"

Há 6 anos, o Cardeal Jorge Mario Bergoglio se apresentava diante do mundo inteiro como Papa Francisco. De lá até aqui, seu pontificado tem se destacado em várias vertentes. O Pontífice começou naquele dia, um novo tempo, que ele mesmo definiu logo como “um caminho de fraternidade, de amor, de confiança”. De acordo com publicação da Vatican News, a serenidade, a atenção às pessoas e ao próximo, a escuta e a sinodalidade são algumas das palavras-chave do Pontificado do Papa Francisco.   Eu separei aqui 6 pontos para este dia especial, por ocasião de recente entrevista publicada com o diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisotti. Shutterstock
  1. Atenção aos migrantes
O testemunho das suas palavras veio já alguns meses depois, com a visita aos migrantes em Lampedusa (Itália): uma viagem, aquela de 8 de julho de 2013, que “não era programada". O Papa, na avaliação de Alessandro Gissoti, mostra que:   Migrantes são pessoas e não cifras;   Que tem atenção constante sobre eles;   Prova isso em gestos, como, por exemplo, nas viagens a Lesbos (Grécia), até chegar à atualidade, no Marrocos e, inclusive, em viagens sucessivas, como aquela à Bulgária e República da Macedônia do Norte, em que ocorre também um momento de proximidade com os migrantes. shutterstock
  1. Francisco honra o nome que leva
Aqui pode-se também destacar a abertura da Porta Santa em Banghi (República Centro-Africana);   A reconciliação na Colômbia;   Os Rohingya na Ásia;   Para o diretor interino da Sala de Imprensa, todos os exemplos são faces diversas do empenho do Papa pela paz. Assim como Francisco de Assis, o homem da paz, também o Papa Francisco honra não somente o seu nome, mas também o seu ministério.
  1. Homilias da Santa Marta são coração do Pontificado
Ali o Papa encontra o Povo de Deus, em um momento fundamental para um sacerdote, para um bispo. Através do encontro com a Eucaristia e com os fiéis, nascem homilias que são um campo extraordinário, segundo Gissotti. Repare que grandes documentos do Pontificado invocam ou são diretamente inspirados nas homilias de Santa Marta.
  1. Diálogo e amizade
O diálogo está caracterizando o empenho de Francisco. E uma prova disso é a amizade do Papa com o Grande Imame de Al-Azhar Ahmad Al-Tayyib e também com o Patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I. Shutterstock
  1. Conversão dos corações e proteção aos menores
O empenho pela proteção dos menores também marca significativamente este Pontificado. Vale lembrar o encontro realizado há pouco tempo para discutir este assunto. E isso revela o quê?   Revela coragem profética, diante de um escândalo que coloca em risco não apenas a credibilidade, mas, por alguns aspectos, a própria missão da Igreja;   Diz que, para um problema global, é necessário dar uma resposta global;   Demonstra também que o fundamental é a conversão dos corações; conversão esta que nasce da escuta das vítimas. Vatican Media
  1. O caminhar da Igreja
O Papa convocou três Sínodos e, na avaliação de Gisotti, ficou forte a visão de uma Igreja “em saída” e de uma Igreja “hospital de campanha”;   Ele também repercute que, em uma Igreja em saída, pressupõe-se que se caminhe;   Também que é “sinodal”, o que mostra o ato de caminhar todos juntos.
Image
  •  99 99107-5401
  •  99 98117-0791
  •  contato@cuxa.com.br