Segunda, 03 Agosto 2020
Portuguese English Spanish
booked.net

E Esportes

Testemunho Vocacional: jovem e feliz por viver a missão do Bom Pastor

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
Nesse fina de semana, nossa Diocese de Bacabal ganha mais um Sacerdote por amor a Igreja de Cristo, Sumo e Eterno Sacerdote e Ressuscitado. Meu amigo, até então Diácono Antonio Augusto, irá nos contar seu histórico e como conheceu sua vocação. Espero que gostem! Sou Diácono Antonio Augusto Oliveira da Silva, filho de Cícera Duarte Oliveira e de Antonio Gomes da Silva, nasci no dia 15 de Abril de 1993 em Bacabal - MA, cresci no bairro da Areia em meio á fé e devoção a Nossa Senhora de Fátima. Posso dizer que tudo começou com minha avó Maria Duarte Oliveira (vó Marú), era legionária há muitos anos e minha mãe sempre trabalhava bastante me deixando aos seus cuidados. O tempo passava e eu sempre ia com minha avó para a reunião da legião, muito pequeno e sem saber o que se passava, mas estava lá, hoje vejo que ali era uma semente sendo lançada por minha avó juntamente com suas irmãs legionárias que testemunhavam o amor de Deus e a devoção à Virgem Santíssima através da oração do santo terço e os trabalhos exercidos que eu não perdia um. Com 08 anos fiz minha Primeira Eucaristia em nossa comunidade, começando assim a fazer parte do grupo de acólito GANSF (grupo de acólitos de N. Sra. De Fátima). Tudo ia muito bem, em casa e na comunidade, sempre me dedicando e servindo nas missas que era escalado, Frei Hermano pároco da época começou a dizer: você será padre, o “padre Gugu”, pra mim isso era um absurdo e ficava chateado com suas palavras, pois ser padre pra mim era uma ação longe e muito difícil, sendo que meus planos eram outros, mas nem tudo é como queremos ou pensamos para nossas vidas, foi aí que Maria de Nazaré (em memória) promotora vocacional de nossa comunidade me convidou a participar de um despertar vocacional da diocese, de início rejeitei, mas fui pensando e me entregando, decidi fazer ao menos uma experiência, recebi o bilhetinho e fui participar do encontro no CEFRAM, até que foi bem interessante, a questão ficou mais séria a partir do retiro anual, todos aqueles encontros que já havia participado começara a mexer comigo, no retiro senti aquele forte chamado! A equipe vocacional diocesana era muito boa, irmã Isis SAM (Servas do Amor Misericordioso), estava à frente dos trabalhos juntamente com padre Frederico e os leigos das paróquias e comunidades. Eram muitos jovens então sentiram a necessidade de reduzir o grupo, e eu fui chamado para o grupo reduzido, foram 02 anos de acompanhamento vocacional, em 2010 ingressei no seminário menor em Bacabal, porém, não foi minha mãe quem me levou para o seminário, e sim o Diácono Airton (em memória) com todo entusiasmo foi um grande amigo e colaborador das vocações. Foram 09 anos de seminário vividos com muita alegria e crescimento graças aos meus formadores e diretores espirituais que me suportaram e me ensinaram os caminhos do ser padre, cada um do seu jeito seguindo os ensinamentos da igreja, teve também os momentos de tristeza, pois aquela que lançou a semente, minha avó, entrou no repouso eterno cedo, aquela baixinha e alegre que me entregou o bilhete e sonhava com a ordenação e muito me ajudou (Nazaré) entrou para a glória eterna, o amigo da família, homem justo e de inteira dedicação à igreja (Diác. Airton Lima) também Deus o chamou, e por fim minha Tia Fátima amiga pessoal de longos anos de minha mãe e que sempre esteve próxima de mim, também fez sua páscoa em 2018, em tudo dei graças a Deus. Enquanto marcava a ordenação com Dom Armando não imaginava a graça que seria dia 08 de junho, será três fatos importantes, a ordenação às vésperas da Festa de Pentecostes; um ano de falecimento de minha tia Fátima e a graça maior é que poderei já como padre rezar a oração eucarística por todas essas pessoas que me fizeram o bem e por toda a igreja. “É necessário que ele cresça e eu diminua” João 3,30. Amém. A ordenação presbiteral acontece neste sábado, 08, às 18h no Espaço Catedral Santa Teresinha em Bacabal, a missa será presida por Dom Armando Martín e pelo clero, religiosos (as) e o povo amado de Deus.   Apoio: Diácono Antonio Augusto, Diocese de Bacabal e Jornal 'Voz da Esperança'.
Compartilhar nas redes sociais:
Clínica Dra Marta Garcez

Telefone

99 3621-6216 99 99107-5401 99 98117-0791

E-mail

contato@cuxa.com.br