“Todos os fatos serão apurados e as responsabilidades atribuídas”, afirma Jefferson Portela sobre a morte do comerciante bacabalense

Esposa do secretário de Segurança Jefferson Portela sofre tentativa de  assalto

Por: Redação Cuxá

O secretário de Segurança Pública chegou em Bacabal na manhã desta quarta-feira, falando publicamente sobre a morte do comerciante bacabalense e do envolvimento de policiais militares no caso.

Portela apontou que as investigações seguem e os policiais permanecem no presídio da PMMA em São Luís. “Nós temos uma posição clara de combate ao crime”, afirmou o secretário informando também que não há dados que apontem a um confronto armado.

Segunda-feira foi divulgado o desaparecimento do comerciante Marcos Santos, e no dia seguinte seu corpo foi encontrado com sinais de violência e marcas de tiro.

“A quem age legitimamente, todo apoio; a quem não age, toda responsabilidade. E ele que assuma seu ato individual. Se não houve ordem de missão, determinação superior e se os princípios legais de condução de pessoas para uma unidade de polícia não foram observados, isso mostra que não é uma ação institucional. Isso é muito grave. O mundo militar, nós sabemos é um mundo que tem o rigor das regras, tem hierarquia e ninguém pode fazer a sua vontade pessoal. Só pode fazer o que a lei manda e todo militar sabe o que isso significa”, concluiu.